Saiba como a atividade física auxilia no aumento da sua imunidade

4 minutos para ler

A Covid-19 nos pegou de surpresa e fez com que hábitos relacionados à saúde fossem intensificados na nossa rotina. Boas práticas de higiene e o isolamento social, quando possível, são ferramentas valiosas na diminuição da curva de disseminação do vírus no país.

Mas existe outra forma de nos protegermos: aumentando a nossa imunidade. E você sabia que a atividade física é uma grande aliada para atingirmos este objetivo?

Confira como a atividade física pode aumentar a sua imunidade

1.A atividade física aumenta a circulação sanguínea e a temperatura corporal

Quando a gente se exercita, a nossa circulação sanguínea aumenta. Consequentemente, o transporte de leucócitos, que são as células sanguíneas que atuam em prol da defesa do nosso organismo – também conhecidos como glóbulos brancos – , ficam mais rápidos e conseguem exercer mais ativamente suas funções no nosso corpo.

Desta forma, a prática de atividade física amplifica a circulação dessas células que atuam diretamente no combate de doenças.

Outro benefício da atividade física para a imunidade é sua relação com o aumento da temperatura corporal. Quando nosso corpo está mais quente evitamos que invasores nocivos cresçam e fiquem mais fortes no nosso organismo. Com isso, dificultamos a ação deles no nosso corpo.

2. A atividade física inibe a liberação dos hormônios do estresse

Os hormônios relacionados ao estresse desencadeiam reações imediatas no nosso corpo. Por exemplo: a adrenalina acelera o coração e o cortisol eleva a pressão. “A produção contínua de elementos como o cortisol desequilibra totalmente o sistema imunológico”, comentou a psicóloga Ana Maria Rossi, presidente da International Stress Management Association do Brasil à revista Veja.

Com a prática de atividade física, nosso corpo induz a produção de endorfinas, que, segundo o Ministério da Saúde, é uma substância natural responsável por atenuar a sensibilidade à dor e proporcionar uma sensação de relaxamento e prazer. Dessa forma, a prática de atividades físicas contribui para aliviar as tensões do dia a dia, diminuir a ansiedade e melhorar a qualidade do sono, diminuindo os níveis de estresse.

3. Foque nos exercícios moderados

“É importante ressaltar que os exercícios que ajudam na imunidade são os moderados, e que essa intensidade varia de acordo com o condicionamento físico da pessoa”, comenta Luciana Perry, professora de educação física especializada na metodologia Motricidade Voluntária Funcional (MVF). “Os exercícios estafantes podem agir de forma contrária”, complementa.

Isso ocorre porque a atividade de alta intensidade diminui a glutamina nos músculos, aminoácido que liga os músculos diretamente a outras regiões do corpo, como intestino, rins e sistema imunológico. Este, por sua vez, necessita da glutamina para a manutenção de suas funções. Entenda mais no infográfico:

Excesso reduz glutamina nos músculos e abre caminho para infecções por vírus
Fonte: globoesporte.com

4. Mais benefícios da atividade física para a saúde

A atividade física também é uma grande aliada no controle de doenças crônicas. Embora doenças crônicas não tenham uma relação direta com a queda de imunidade, os exercícios físicos são fundamentais na prevenção e também no controle delas, uma vez que atuam de forma que ela não progrida.

5. Outras atitudes para aumentar a sua imunidade

A atividade física é uma das formas de aumentar a imunidade. Entretanto, combinada com as práticas abaixo, é possível ampliar essa proteção:

  • Tenha uma alimentação balanceada
  • Durma bem
  • Lave bem as mãos para evitar que as bactérias tenham contato pelos principais canais (olhos, boca e nariz)
  • Pratique exercícios moderados (de acordo com o seu condicionamento físico) no mínimo quatro vezes por semana. O alongamento pode ser uma boa opção!

E aí, gostou das dicas? Comenta aqui quais dessas atitudes você já faz!

Conteúdo produzido por Tatiana Perry para projeto especial em parceria com Alumni COPPEAD

Posts relacionados

Deixe um comentário